whatsapp
X
 
Como trocar de carro, sem complicações?

Como trocar de carro, sem complicações?

Muitas pessoas sonham em ter um carro novo; outras, se pudessem, trocariam de carro anualmente. Porém, mais do que um simples capricho, a troca de carro é algo que deve ser feita com cuidado e planejamento.

Antes de comprar um novo modelo, é preciso entender quais são as suas motivações: se você realmente precisa de ar condicionado, se a sua situação financeira permite este tipo de investimento etc. Para ajudá-lo(a) nesta importante decisão, separamos algumas dicas para trocar de carro. Confira!

Planeje com antecedência

Evite comprar o carro às pressas, além de diminuir seu poder de barganha, aumenta significativamente as chances de você ficar insatisfeito com a compra. Os números costumam variar bastante durante o ano, por isso o ideal é aguardar entre 6 meses a 1 ano.
Assim, o consumidor pode encontrar a opção mais rentável, e se for uma pessoa que consegue poupar uma quantia significativa com o passar dos meses, poderá pagar um valor maior na entrada, o que reduzirá o valor das parcelas e dos juros.

Fique atento aos preços

A tabela FIPE define o preço médio de todos os veículos do mercado nacional. Sendo assim, você terá uma referência de preços dos carros, e evitará fazer uma má escolha.

É importante ficar atento à situação econômica do país, pois ela acaba influenciando nos preços dos carros, devido às altas taxas nas quais as montadoras são submetidas. Nestes casos, é preferível aguardar um cenário econômico mais vantajoso.

Planeje as parcelas com segurança

Não se deixe levar pela emoção do momento. Com a empolgação, você pode não considerar os valores das taxas e acabar fazendo um péssimo negócio.

Para facilitar o pagamento das parcelas, você pode optar por um financiamento, que o ajudará a cobrir as despesas totais.  Existe uma taxa anual, que é chamada de CET, nela estão inclusos taxas como: IOF, juros, seguro, entre outros encargos.

Não deixe que a troca de carro comprometa a sua renda mensal

Durante o financiamento, negocie parcelas que realmente caibam no seu bolso. Isso evita que você se complique com dívidas. Embora a quantidade menor de parcelas diminua o valor dos juros, atrasar o pagamento das parcelas, pode deixá-lo(a) ainda mais endividado(a).

Escolha um modelo econômico

Existem vários motivos que podem levá-lo(a) a trocar de carro: seja porque a família cresceu, redução de gastos, ou a busca por um modelo mais econômico. Este último caso, talvez seja o mais importante, pois carros com motores V8, por exemplo, embora sejam mais potentes, consomem muitos litros de combustível, o que pode tornar a sua aquisição inviável.

Dificuldade para encontrar peças

Modelos importados também podem ser problemáticos. Isso porque o custo de importação das peças é muito alto, e dependendo do serviço de entrega, a peça do carro pode levar meses para chegar ao seu destino.

O mais indicado é buscar por carros populares ou de fabricação nacional, assim você encontrará as peças facilmente, e por um preço acessível.

Opte por modelos Total Flex

A grande vantagem do modelo flex, é que ele permite que você utilize tanto a gasolina quanto o álcool. Assim você pode encher o tanque com o combustível que estiver mais barato ou que traga uma performance maior para o seu carro, levando em consideração a relação custo-benefício.

Como funciona o motor flex?

Para quem não conhece, o motor flex possui pequenos sensores na injeção eletrônica, desta forma, o sistema consegue “separar” o combustível dentro do tanque e você irá economizar durante o deslocamento.

Carro novo ou usado?

Para alguns, a resposta pode parecer um pouco óbvia, mas, dependendo da sua necessidade e poder aquisitivo, o carro usado será a opção mais viável.

A vantagem em adquirir um carro novo é que você vai retirá-lo zerado, sem nenhuma complicação. Isso certamente irá reduzir, e muito, o número de problemas.
A desvantagem é que o preço do carro é maior, além das diversas taxas que acompanham o veículo.

Quem opta pelo carro seminovo, deve levar em consideração, não somente a economia que fará no pagamento, mas o estado de conservação do veículo. O carro seminovo, quando possui um histórico de muitos donos, gera algumas complicações na compra.

Ele pode ter passado por muitas reformas, ou pode existir algum problema que nunca foi resolvido, e caso ocorra algum dano maior, você terá um grande prejuízo para arcar.

Por isso, quem decide comprar um carro seminovo, é aconselhável fazer essa compra em concessionárias autorizadas, pois dão uma segurança maior para o comprador.

Cuidado para o barato não sair caro

Como você pôde ver, é preciso tomar cuidado com todas as etapas, desde o estado físico do carro até o valor das taxas que serão pagas.

E você, está planejando trocar seu carro? O que lhe motiva a adquirir um novo carro? Compartilhe as suas dúvidas em nossos comentários!

Deixe um comentário

Seu comentário será enviado para moderação.

Desenvolvido por Inside Digital
×