whatsapp
X
 
Como fazer rodízio de pneus adequadamente

Como fazer rodízio de pneus adequadamente

Uma das dúvidas mais comuns dos motoristas brasileiros é como fazer rodízio de pneus da maneira correta. Afinal, todos nós ouvimos falar que devemos fazer o rodízio, não é mesmo?

Segundo 16 montadoras com representação no Brasil ouvidas em uma pesquisa recente, sim, deve-se fazer o rodízio. Apenas a BMW não recomenda essa técnica para poupar os pneus, com a Renault propondo um tipo diferente de rodízio.

Mas e aí, se é tão recomendado assim, como fazer rodízio de pneus adequadamente? Confira a seguir!

O que é o rodízio de pneus

Antes de saber como fazer rodízio de pneus, precisamos definir em primeiro lugar do que estamos falando. Afinal de contas, que rodízio é esse?

O rodízio de pneus é uma técnica que visa prolongar a vida útil dos pneus ao dividir o seu uso igualmente entre todas as 4 peças do jogo de um carro.

A ideia nasce do fato que há uma diferença de uso nos eixos do veículo (na frente e atrás), além de uma possível incongruência na usabilidade entre o lado direito e esquerdo.

A cada determinada quantidade de quilômetros rodados (algumas empresas recomendam o rodízio a cada 5 mil quilômetros; enquanto outras, a cada 10 mil), os pneus são trocados de posição, para que o desgaste seja dividido igualmente entre eles.

Assim, você prolonga a vida útil dos pneus ao evitar que eles sejam desgastados em excesso ao ficarem presos numa posição desprivilegiada. 

Qual a importância de fazer o rodízio

O rodízio de pneus existe por duas razões em específico: a segurança e a economia. Vamos começar pela última, que é a mais famosa.

A ideia por trás do rodízio é a seguinte, como já explicado: como o motor dos carros costuma ficar praticamente em contato com o eixo dianteiro (que liga as duas rodas da frente do veículo), ele coloca mais pressão ali.

As rodas dianteiras, por causa dessa pressão extra, desgastam-se mais rapidamente que as rodas traseiras. Enquanto isso, alguns veículos usam sistemas específicos que podem desgastar também mais um lado do que o outro.

Assim, faz sentido que troquemos os pneus de trás pelos da frente para equilibrar o desgaste do pneu e fazer o jogo durar mais tempo.

Pense da seguinte forma: imagine que os pneus da frente se desgastam 30% mais rápido que os de trás. 

Se forem usados sem o rodízio,  levarão cerca de dois terços do tempo que os pneus de trás para se desgastarem.  Então, na primeira troca, os pneus traseiros ainda terão um terço de uso.

Depois, quando chegar a vez de trocar os pneus traseiros, os dianteiros ainda estarão em boas condições. Todavia, isso não vai levar muito tempo.

Eventualmente, os desgastes vão se encaixar. Nessa hora, você terá feito 3 trocas nos pneus dianteiros e 2 nos traseiros, ou seja, terá gasto dois pneus sem necessidade,  já que, se tivesse feito o rodízio, teria equilibrado esse desgaste em 2 trocas de cada eixo.

Já o segundo motivo para fazer o rodízio é a segurança. Não é recomendado andar de carro com os pneus tão desnivelados como os do nosso exemplo. É importante que o jogo completo apresente um equilíbrio de desgaste para que o carro mantenha uma boa aderência ao solo, sem prejudicar sua dirigibilidade.

Como fazer rodízio de pneus

Agora que já vimos sua importância, chegou a hora de aprender como fazer o rodízio de pneus. Confira a seguir!

Estepe ou não?

O primeiro fato a ser levado em conta é se devemos ou não adicionar o estepe no rodízio do nosso carro. A resposta é sim! O estepe, se estiver com as mesmas condições do restante do jogo, aumenta o tempo de vida útil dos pneus em até 20%, garantindo um maior tempo de uso antes de precisar trocar.

Por isso, nosso rodízio usa o estepe!

Carro com tração traseira

Quando o seu carro tem tração traseira, o rodízio deve seguir essa ordem:

  • o pneu traseiro esquerdo é substituído pelo estepe;
  • os dois pneus traseiros vão para frente, mantendo o mesmo lado onde já estão;
  • os pneus dianteiros vão para o eixo traseiro, mas do lado invertido, ou seja: o dianteiro esquerdo vai para a posição traseira na direita.

Dessa forma, você garantirá que todos os pneus sejam usados igualmente ao trocá-los de posição a cada 5 mil quilômetros ou 10 mil quilômetros, de acordo com o fabricante.

Carro com tração dianteira

Se a tração do veículo estiver no lado da frente, a ordem do rodízio é a seguinte:

  • o pneu traseiro esquerdo é substituído pelo estepe;
  • os dois pneus traseiros vão para frente, mas trocam o lado em que estão, ou seja: o traseiro esquerdo vai para a posição dianteira do lado direito;
  • os pneus dianteiros vão para trás e mantêm o lado em que estavam.

Carro com pneu unidirecional

Independentemente de ter tração traseira ou dianteira, o carro que usar pneus unidirecionais deverá seguir outra lógica no rodízio. Confira:

  • o estepe substitui o pneu traseiro esquerdo;
  • os pneus trocam de eixo, mantendo os lados em que já estavam.

Lembre-se de que é necessário fazer um alinhamento e balanceamento das rodas depois de feito o rodízio, garantindo assim, a segurança do veículo.

Agora que você já sabe como fazer rodízio de pneus, poderá economizar e cuidar melhor do seu carro, evitando o desgaste excessivo das peças.

Aproveite que está por aqui e curta nossa página no Facebook para conferir outras dicas como essa que postamos por lá!

Deixe um comentário

Seu comentário será enviado para moderação.

Desenvolvido por Inside Digital
×