whatsapp
X
 
Calendário de manutenção preventiva: como cuidar adequadamente do seu carro

Calendário de manutenção preventiva: como cuidar adequadamente do seu carro

Não importa qual a marca ou o modelo do seu carro. Seja qual for o veículo, é importante seguir um calendário de manutenção preventiva para proteger adequadamente o seu automóvel e mantê-lo funcionando por mais tempo.

Além disso, a manutenção preventiva ajuda a evitar problemas que possam desvalorizar o veículo, o que é útil caso você pense em vendê-lo eventualmente para trocar de carro ou recuperar parte do seu investimento.

Seja como for, é importante seguir o calendário de manutenção preventiva do seu automóvel. Você sabe como fazer isso? Se não, é hora de aprender. Continue a leitura para saber mais sobre o assunto.

Qual a importância da manutenção preventiva?

O primeiro ponto que vale a pena mencionar em relação à manutenção dos carros é entender a diferença entre a preventiva e a corretiva. Exato: existem dois tipos de processos de manutenção.

A manutenção preventiva, como o nome indica, é um processo que visa prevenir o surgimento de problemas no carro. Portanto, consiste na observação sistemática e teste dos sistemas para garantir que tudo esteja em ordem e nenhuma peça foi desgastada além dos seus limites.

Já a manutenção corretiva é realizada quando ocorre um problema no carro e é preciso corrigi-lo ao substituir uma peça ou fazer qualquer tipo de reparo no automóvel.

Normalmente, a manutenção corretiva é mais cara do que a preventiva. Isso porque os procedimentos são mais incomuns, difíceis de realizar e sempre envolvem a necessidade da compra de uma peça nova.

Por essa razão a manutenção preventiva é tão importante, tendo em vista que ajuda a economizar nos gastos regulares com o carro. Ao realizá-la, diminui-se os riscos de problemas que exigem reparos caros.

Qual o calendário de manutenção preventiva adequado?

Agora que já vimos a importância da manutenção preventiva, é importante especificar o calendário correto para a realização da tarefa.

Um dos principais pontos a dizer sobre o assunto é que o calendário de manutenção preventiva depende de cada modelo e montadora.

As datas corretas (ou intervalo entre as revisões) estão anotadas no manual do proprietário e devem ser seguidas com base nas informações disponibilizadas pela empresa.

No entanto, é comum que o manual do proprietário diferencie o calendário de manutenção preventiva de acordo com o “uso leve” ou “uso severo”. Esses são termos técnicos com descrições específicas.

O “uso severo” é aquele em que o carro é utilizado comumente nas cidades, parando e recomeçando frequentemente por causa dos engarrafamentos ou semáforos e enfrentando um ambiente de poluição. Comprovadamente, é o uso mais comum hoje em dia.

Já o “uso leve” é considerado quando o carro anda por longas distâncias na estrada, o que não exige que ele tenha que andar ou parar frequentemente.

Dito isto, o padrão do mercado é que a manutenção preventiva deve ser feita a cada 6 meses ou a cada 10 mil quilômetros rodados, o que vier primeiro. A média é que você ande 20 mil quilômetros por ano e faça duas revisões a cada 12 meses. Acima disso, o carro pede por um calendário de revisão especial.

Um ponto interessante a ser comentado sobre a revisão é que existem alguns itens que devem ser trocados frequentemente no veículo. São peças que simplesmente se desgastam com o tempo e sua substituição faz parte da manutenção preventiva (para evitar problemas mais sérios).

Alguns exemplos:

  • filtro de ar (deve ser substituído sempre que trocar o óleo);
  • filtro de cabine (uma vez por ano);
  • correia dentada (entre 40 mil e 100 mil quilômetros rodados);
  • filtro de óleo (sempre que trocar o óleo);
  • fluido de transmissão (entre 60 a 100 mil quilômetros rodados);
  • velas (entre 15 mil a 100 mil quilômetros rodados);
  • pneus (quando o desgaste atingir o TWI ou, no máximo, 5 anos).

Onde fazer a manutenção preventiva adequada para o carro?

Como a manutenção preventiva faz parte da rotina de quem tem um carro, é importante escolher uma oficina mecânica de confiança para cuidar do seu automóvel. 

Uma boa oficina mecânica deverá ter um espaço amplo, com funcionários organizados e uniformizados, além de um atendimento impecável e que não seja intimidante. Muitas “oficinas de bairro” enganam os clientes ao criar uma atmosfera nada amigável para seus clientes.

Por falar em atendimento, é importante que os atendentes da oficina saibam do que o seu carro precisa e possam explicar a você adequadamente, de modo que você possa conferir essa informação sem problemas. Assim, você garante que não será enganado pelos mecânicos.

Além disso, é importante que o serviço da oficina seja de qualidade, seguindo todas as regras e normas estipuladas pelo segmento.

Por isso, quando for escolher uma oficina mecânica, confira as credenciais da empresa, leia depoimentos dos antigos clientes na Internet e avalie o serviço com uma visita simples, sem compromisso.

Seguindo esses passos, você encontrará a oficina ideal para realizar o calendário de manutenção preventiva do seu automóvel e poderá expandir sua vida útil, além de manter a sua valorização caso queira vendê-lo no futuro.

Se você gostou das dicas, curta a nossa página no Facebook e siga nosso Instagram para acompanhar outros conteúdos de qualidade!

Deixe um comentário

Seu comentário será enviado para moderação.

Desenvolvido por Inside Digital
WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade Florianópolis

WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade BR-101 São José

WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade Palhoça

WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade Madre Benvenuta

×