whatsapp
X
 
Barulhos no carro: aprenda a identificar a origem de cada um deles

Barulhos no carro: aprenda a identificar a origem de cada um deles

Não existe motorista que não fique preocupado quando ouve um barulho no carro. Claro que aprendemos a levar o ruído como uma característica do automóvel, mas é fato que um veículo que range muito para andar não está em bom estado.

Por isso, é importante saber como identificar a causa de cada barulho no carro para poder resolver o problema sem grandes dificuldades.

Quer saber mais sobre o assunto? Então siga a leitura do artigo abaixo para aprender a identificar a origem do barulho no carro!

Como identificar de onde vem o barulho no carro

O primeiro ponto para poder corrigir um barulho estranho no carro é entender de onde ele vem, ou seja: o que está causando esse ruído.

É necessário entender isso, pois nem todo barulho tem a mesma causa. Existem dezenas de motivos para um carro ranger. Por isso, é importante começar a entender de onde vem o barulho e que tipo de ação faz com que ele ocorra.

Por exemplo, você ligou o carro e ele começou a fazer barulho, sem que você tenha feito nada para isso, continuando por todo o tempo que o veículo está em funcionamento? É sinal que o problema é no motor ou em assessórios dele (alternador, esticadores, etc.). Afinal, é o único sistema que funciona na hora de ligar.

Agora, se o barulho acontece depois que o carro já está ligado, tente notar um padrão que ajude a explicar a causa. O ruído vem do carro quando está em movimento ou parado? Vem quando acelera ou freia? Acontece quando viramos o volante para algum lado ou quando passamos por lombadas?

Essas informações são essenciais para ajudar a entender o diagnóstico do automóvel. Quanto mais dados você tiver, menos tempo o carro ficará parado na oficina.

Que tipo de situação pode causar barulhos no carro?

Como existem dezenas de situações que podem causar um barulho no carro, existem também dezenas de ruídos que podem ser percebidos pelo motorista.

Veja abaixo alguns dos barulhos mais comuns e o que eles costumam significar para que você possa se preparar para preservar o seu automóvel.

Batida seca

O tipo de barulho mais comum que podemos registrar em um automóvel é uma pancada seca enquanto o carro anda, normalmente acompanhado de um rangido nas molas do veículo. Quando isso acontece, é sinal de que a suspensão ou os amortecedores do automóvel estão com problemas. 

Por isso, o recomendado é visitar uma autopeças o mais rapidamente possível para poder substituir as peças com presteza e evitar problemas maiores.

Barulho metálico na parte dianteira

Normalmente, a frente de um carro é a parte mais pesada dele, pois é onde estão os principais sistemas do automóvel.

Dessa forma, é importante ficar de olho se os barulhos estiverem vindo da parte da frente do automóvel, já que pode ser um problema na suspensão dianteira, que, frequentemente, sofre mais desgaste. Além dela, peças como a bomba d’água, bandejas ou pivôs costumam dar problemas no setor.

Pneus estridentes

Se você começou a notar um barulho estranho vindo do pneu quando faz uma curva em baixa velocidade, saiba que é um cenário típico de desalinhamento do automóvel.

Nesse caso, o mais recomendado é fazer uma geometria 3D em uma oficina de confiança para poder minimizar os danos e alinhar o carro o mais rapidamente possível.

Grilos

De todos os barulhos no carro, esse é o mais comum. Os famosos “grilos” acontecem quando ouvimos barulhos intermitentes no carro, mas sem conseguir identificar direito de onte eles vêm.

Normalmente, a causa do barulho é uma peça mal encaixada na lataria do carro. Basta levar o automóvel a um mecânico para corrigir a questão.

Como evitar que ruídos apareçam no automóvel?

Se você quer evitar que barulhos apareçam no seu carro, é importante ter uma rotina de manutenção e cuidados adequados para o seu veículo.

Confira abaixo como evitar os problemas mais comuns.

Troque o óleo

O óleo do carro é um item muito importante para a conservação das suas peças. Na prática, o óleo serve como um lubrificante entre as peças do motor, o que evita que elas se desgastem pelo contato.

No entanto, o óleo não é eterno. Ele vai acumulando sujeiras e se desgastando com o tempo, perdendo a sua viscosidade tão importante para a função.

Isso faz com que as peças do motor comecem a bater uma na outra, se desgastando ou quebrando. Por isso, troque o óleo na frequência recomendada pela fabricante.

Calibre e alinhe os pneus

A calibragem dos pneus é essencial para diminuir o consumo de combustível do carro. No entanto, ela também serve para evitar danos e barulhos aos pneus.

Além disso, o alinhamento também deve ser feito com frequência para evitar que o automóvel fique quicando na estrada, o que gera barulhos desagradáveis e perda de dirigibilidade.

Faça revisão com frequência

Um barulho no carro, normalmente, é sinal de que a revisão daquela peça ou setor está atrasada, ou seja: se você fizer a revisão na frequência adequada, não precisará ouvir os ruídos.

Pense assim: a revisão é a primeira barreira de defesa contra danos. Os barulhos são o último aviso de que há algo errado. Se o problema não for corrigido, você ficará com o carro quebrado.

E aí, aprendeu como identificar um barulho no carro? Agora é só usar o conteúdo a seu favor no dia a dia.

Achou este artigo útil? Então compartilhe-o nas redes sociais para que mais gente possa ter essas dicas!

Desenvolvido por Inside Digital
WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade Estreito

WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade Centro

WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade São José

WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade Palhoça

WhatsApp chat

Entre em contato com a Unidade Madre Benvenuta

×